O calvário vivido pela mulher com “as maiores mãos do mundo.” A única cura seria amputá-las